observatórios ignoram caso RCTV

Vasculhei alguns dos observatórios de meios da América Latina e percebi que quase todos estão ignorando solenemente o caso da RCTV na Venezuela.

Passei pelo Observatório Fucatel do Chile, e nada. Pelo Observatorio Ciudadano de la Comunicación, do Equador, e nada; fui até o Foro de Periodismo Argentino e o Observatório da Union de los Trabajadores de Prensa de Buenos Aires (UTPBA) e nada também.

Na Colômbia, há sinais: o blog do Observatorio Independiente de los Medios trouxe em seu blog um breve post com vídeo para o YouTube. No Medios de La Paz, não há nada, embora figure logo no início da página a chamada para o Seminário Internacional Libertad de Prensa: herramientas y estratégias, que acontece amanhã e quinta, dias 30 e 31 de maio.

Victor Solano, em seu blog Comunicación?, traz um post com links para os últimos minutos da RCTV

No Brasil, o Observatório da Imprensa veio à carga contra a ação de fechamento do canal por Hugo Chávez.

Perturbador, foi perceber que no Observatorio Global de los Medios, capítulo Venezuela, nada havia sobre o assunto. Ao invés disso, hoje pela manhã, a entidade distribuía links para um longo estudo sobre o comportamento da imprensa local nas eleições de 2006.

Não entendi, confesso…

an.jpg

Anúncios

o caso da rctv

chavezzz.jpg

Nunca fui à Venezuela.

Nunca votei em Chávez.

Nunca assisti à RCTV.

Mas sou contra o seu fechamento.

Acho que as outorgas e concessões de rádio e TV não são e não podem ser eternas. Mas daí a fechar o canal porque ele está criticando o presidente é muita distância…

Coisa de ditadorzinho de quinta.

Os Repórteres Sem Fronteiras chamaram uma mobilização internacional contra a truculência de Chávez. Veja.

Enquanto aqui, a Fenaj publica um texto de um professor da UFSC dando razões ao venezuelano.