Mankell na 1ª página

Quando José Saramago morreu em junho de 2010, os principais jornais do mundo lhe renderam homenagens em suas capas. Hoje, na Suécia, acontece o mesmo com Henning Mankell. A história se repete quando morre um grande.

SWE_EX
Expressen: “A última vontade de Mankell: não mais livros com Wallander”
SWE_DN
Dagens Nyheter: “Ele se tornou um ícone tanto na Suécia quanto em outras partes”
SWE_KV
Kvälls Posten: “O último desejo de Mankell para Wallander”
SWE_AB
Aftonbladet: “O mestre colocou o ponto final”.
Anúncios

Uma entrevista com Patrícia Melo

O site literaturapolicial.com publicou hoje uma entrevista que fiz com Patrícia Melo, a maior escritora policial brasileira. Na conversa de pouco mais de meia hora, ela falou sobre o recém-lançado “Fogo Fátuo”, seu décimo livro, sobre o cotidiano da escrita e sobre o panorama atual do noir nacional…

Ficou curioso? Confira aqui!

os maiores detetives do mundo!

10687074_809697539082601_8309464264861088602_nEu e Ana Paula Laux acabamos de lançar Os Maiores Detetives do Mundo, um livro que reúne 60 perfis dos mais importantes personagens da ficção policial da literatura, TV, cinema, quadrinhos e games.

Disponível exclusivamente em formato eletrônico, o livro é resultado de cinco anos de pesquisa e escrita. Mas não foi só muito trabalho. Foi também muita diversão ao encontrarmos com tantos tipos sensacionais: Sherlock Holmes, Poirot, Miss Marple, James Bond, Scooby-Doo, Casal 20, McGaiver, Wallander, Ed Mort, Delegado Espinosa, Nero Wolf, Miami Vice, CSI, Kay Scarpetta, House, e tantos outros…

Para escrever, buscamos uma linguagem leve, muitas curiosidades, e um estilo bem-humorado. Recorremos ao traço sensacional de Junião para a capa e o resultado você confere ao lado. Por falar nisso, reparou que nossos nomes não aparecem abaixo do título? Pois é, optamos por um pseudônimo, mas essa história eu conto depois…

Ficou curioso sobre o livro? Não fique mais!

Para adquirir seu exemplar, clique aqui.

Para saber mais de Os Maiores Detetives do Mundo, acesse aqui.

E para ter uma amostra grátis do livro, vá por aqui.

qual é o seu signo, detetive?

A literatura policial é dessas artes que permitem muitas extrapolações. Volta e meia, estudiosos propõem classificações por ciclos históricos, pela nacionalidade dos autores e até por modalidades de crimes. Rótulos são criados (noir, hardboiled…), períodos são determinados (era de ouro, etc…) e um cânone vai se formando. Mas poderíamos ir muito além. Quem sabe elaborar listas de detetives fumantes, de mulheres que investigam, de serial-killers com traumas de infância, de mortes esquisitas e de vítimas excêntricas?
Como a literatura policial é dessas artes que permitem extrapolações, vou propor uma nova classificação, a zodiacal.

(leia a íntegra de Sob o Signo do Crime que publiquei no Almanaque da Literatura Policial)