Transparência no jornalismo, em dois livros recentes

Dois livros recém-lançados no exterior por prestigiadas editoras internacionais trazem textos meus sobre um tema a que venho me dedicando há três anos: transparência no jornalismo.

“Cultures of Transparency: Between Promise and Peril” acaba de sair pela Routledge e é organizado por Susanne Fengler (Erich Brost Institute for International Journalism da TU Dortmund University), Stefan Berger, Dimitrij Owetschkin e Julia Sittmann, docentes da  Ruhr University Bochum. O volume reúne textos de autores de diversas partes do mundo abordando criticamente o conceito de transparência na vida social contemporânea. Eu assino o capítulo “Whistleblowers, Media, and Democracy in Latin America”, onde analiso como denunciantes na mídia se comportam nos países latino-americanos.

Este livro surgiu de um evento em Berlim, patrocinado pela Fundação Volkswagen, que reuniu pesquisadores de diversas partes para discutir as promessas e os perigos da transparência. Foi em 2018 e foi uma experiência muito bacana participar…

“News Media Innovation Reconsidered” é um lançamento da Wiley Blackwell, organizado por Maria Luengo e Susanna Herrera-Damas, ambas da Universidad Carlos III, da Espanha. A coletânea traz textos que discutem como a ética e os valores jornalísticos estão impactando e sendo afetados por esforços inovadores de reconstrução da indústria de mídia. Entre os autores estão Stephen J. Ward, José Alberto García-Avilése Alfred Hermida. “Transparency, Innovation, and Journalism” é o título do meu capítulo, onde a transparência é analisada como um fator de inovação que pode distinguir positivamente alguns empreendimentos jornalísticos.

Uma pesquisa sobre jornalismo e transparência

Estou desenvolvendo uma pesquisa sobre transparência no jornalismo. Se você é jornalista, que tal responder algumas perguntas sobre este tema? É rápido e, no final, te presenteio com uma surpresinha.

A pesquisa tem patrocínio do CNPq e ela foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da minha instituição, a UFSC. Todos os detalhes técnicos e burocráticos estão aqui.

Para participar, precisa ser jornalista em atividade no mercado. O questionário está aqui

Obrigado por participar e por compartilhar com seus colegas.

Meus dados, os seus, IA e algoritmos enviesados

O mundo gira rápido e por isso te ofereço 8 links sobre (des)proteção de dados, algoritmos sacanas, inteligência artificial e privacidade. Links para a gente arregalar os olhos!

Um livro sobre privacidade e transparência

Amanheci ontem com uma ótima notícia: a Egregius Ediciones, de Sevilha, publicou o livro “Privacidad, Transparencia y Éticas Renovadas”, que organizei a partir de um simpósio que coordenei no 4º Congreso Internacional Comunicación y Pensamiento.

O livro traz sete capítulos assinados por pesquisadores espanhóis, portugueses e brasileiros tratando de temas emergentes como a proteção de dados, a necessidade de transparência na mídia, e as tensões que a privacidade cria no fazer jornalístico.

Para baixar o livro gratuitamente, basta ir por aqui

Uma newsletter sobre lei de acesso à informação

O Fiquem Sabendo, projeto independente com objetivo de revelar informações de interesse social e que o poder público não divulga, acaba de lançar a primeira newsletter nacional especializada em Lei de Acesso à Informação (LAI). A newsletter se chama Don’t LAI to Me, é quinzenal, de graça, e “tem tem como objetivo criar uma rede para fomentar a transparência pública e o controle social”.

Nela, notícias, exemplos de reportagens feitas com base na lei de acesso e dicas preciosas para QUALQUER UM usar seu direito e solicitar informações de caráter público na sua cidade, estado ou mesmo em órgãos federais.

Esta é mais uma iniciativa jornalística, mas que marca uma nova fase do projeto. Se o Fiquem Sabendo foi criado para ser um portal de notícias sobre temas como transparência e direito à informação, agora, ele passa a ser uma agência de dados, conforme explica Maria Vitória Ramos. Aliás, a Fiquem Sabendo é ela, Léo Arcoverde, Luiz Fernando Toledo e Matheus Moreira, jovens repórteres com experiência em farejar histórias por trás de dados opacos e escondidos.

Em tempos que prometem ser sombrios para a sociedade, com ocultação de informações e um perverso ambiente de negação do jornalismo profissional e de propagação de desinformação, vale muito a pena assinar a Don’t LAI to Me. Por aqui, por favor!

Transparência: dois eventos em Berlim

A capital da Alemanha é também a capital mundial da transparência, pelo menos nesta semana quando dois eventos reúnem especialistas e pesquisadores do tema em diversas áreas do conhecimento. Transparência e Sociedade: entre a promessa e o perigo é o tema da Herrenhausen Conference, promovida pela Fundação Volkswagen, e que acontece de 12 a 14 de junho. O programa pode ser conferido aqui. E veja aqui no Twitter.

Na sequência, no dia 15, acontece a conferência Mídia e Transparência: uma perspectiva global, evento realizado pelo Instituto Erich-Brost de Jornalismo Internacional, ligado à Universidade Técnica de Dortmund. A reunião avança em discussões de um projeto internacional sobre accountability na mídia.

Estou em Berlim para a primeira atividade. É um mergulho nas muitas perspectivas de debate sobre a transparência. Uma pena não poder ficar para a segunda conferência… Mas se você se interessa pelo tema, o caminho das pedras e os nomes a buscar estão nos links acima…