8 comentários em “sobre entrevistas e jornalistas

  1. Professor, é MUITO bom esse vídeo!
    Eu já era fã dos Los Hermanos, mas depois que assisti esses tempo esse vídeo, passei a gostar mais ainda!
    Simplesmente acaba com os pre conceitos do jornalista!

    Abraço

  2. tem uma coisa que eu SEMPRE (haha) ensino aos meus alunos: as palavras SEMPRE e NUNCA estão proibidas. porque a vida não é assim, e esta é uma grande armadilha. serve para o texto acadêmico, também.

    ah, e se preparar para uma entrevista cai bem. dever de casa, néam?

  3. Tem outro vídeo no youtube também com outro integrante do Los Hermanos..o Marcelo Camelo…uma loira foi entrevista-lo acho que nem devia ser jornalista.. pois tava muito mal informada (para não dizer palavras chulas) risos. Ela o chamou de Marcelo Campelo, trocou o nomes das músicas deles e etc..ele a corrigiu na hora.

  4. Esse é um bom exemplo de como, muitas vezes, se exercer a profissão. Talvez este seja um problema do nosso tempo, quando a lentidão e a especialidade tornaram-se algo fora de interesse da maioria das pessoas. O mais desencantador é que acompanhamos situações parecidas diariamente. Parece-me também que a “preguiça” de escutar o que a fonte está dizendo é mais comum dos que se imagina. O início desta tentativa de entrevista foi quase irônica e exemplifica a miséria desses jornalistas que operam sempre sobre julgamentos, o que impede que eles saibam escutar. A escuta deveria ser tão importante quanto à pesquisa prévia e, neste caso, não teve nenhum dos dois.

  5. Esse não é simplesmente um vídeo e sim uma aula. Pra mim que estou começando a trilhar o caminho da aprendizagem jornalística, posso tomar como exemplo pra minha futura carreira. Falar ou opinar sobre determinado assunto, nem sempre é seguro mesmo quando os fazemos em cima de algo que entendemos bem, quanto mais sobre aquilo que não temos o conhecimento ou as informações concretas. Uma lição e tanto!
    Abraço!

  6. nossa… que vergonha. Mas é isso, profissionais mal informados tem aos montes por ai. Aqueles caras que acham que precisam saber apenas o que a sua editoria cobre.

    Jornalista tem que saber de tudo um pouco, ficar ligado no que acontece na música, nas artes, na política, em tecnologia, porque a gente nunca sabe onde vai estar no dia seguinte, e quando um assunto vai estar ligado ao outro.

    Se esse cara lesse a parte de cultura dos jornais, saberia que o Los Hermanos já passou da fase Ana Júlia há muito tempo.

    Uma coisa aprendi com a minha mãe, psicóloga, que se auto-entitula a “Rainha da Cultura Inútil”. Ler muito, sobre os mais variados assuntos. Só que para a gente essa cultura nunca é inútil, porque sempre vamos precisar desse conhecimento para fazer nossas matérias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.