Uma das atividades que considero mais inovadoras nas ações da SBPJor está na sua atenção com as redes de pesquisa. Desde que surgiu em 2003, a entidade tem incentivado a criação de coletivos de pesquisadores, chegou a elaborar uma política para organizar essas redes e tem acompanhado o seu desenvolvimento.

Você pode pensar: mas o que há de novidades nisso, já que a SBPJor é uma associação científica e deveria mesmo investir em redes de pesquisa? A novidade é o claro propósito da entidade de atuar nesse campo. E não é pouco.

Quem faz ciência sabe que sozinho não se faz pesquisa robusta, perene, abrangente e relevante . Pesquisar é trabalhar em equipe, trocar ideias, dividir tarefas, compartilhar resultados, enfim, trabalhar coletivamente.

Por isso que eu quero louvar mais um lance da SBPJor. No evento que irá acontecer no Maranhão a partir de segunda, a associação destinou uma atividade específica para reunir as redes vinculadas. A sessão “Redes de pesquisa: experiências e possibilidades” vai reunir três experientes líderes científicos: Zélia Adghirni (UnB), Rosane Guerra (FAPEMA) e Daniel Castro (IPEA). O encontro acontece na terça, dia 9, às 10h30, no Praia Mar Hotel – Ponta da Areia, São Luís.

Três redes estão se consolidando no âmbito da SBPJor: a Rede Nacional de Observatórios de Imprensa (Renoi), a Rede de Pesquisadores em Telejornalismo e a Rede de Pesquisa Aplicada Jornalismo e Tecnologias Digitais (JorTec).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.