este blog subiu no telhado

Há semanas ando pensando sobre este espaço aqui.

Se você o frequenta, sabe que ele era atualizado com mais frequência, que era mais arejado. Mas isso mudou nos últimos meses. Antes, eu me angustiava porque não blogava. Depois, fui me convencendo de que a sobrecarga de trabalho simplesmente consumia todo ou quase todo o tempo que dispunha para o Monitorando. Hoje, tenho a consciência de que um certo abandono se deve também a outros fatores, como a desmotivação, o cansaço, o esgotamento físico e mental, um esvaziamento.

Será que cansei de brincar? Em que medida este espaço ainda é importante para mim?

Não tenho respostas definitivas, mas decidi compartilhar com você este sentimento de transe. Justo você que passa por aqui, que torna a atividade de blogar uma possibilidade não-solitária…

Ando sumido também em outros planos do ciberespaço. Tuito cada vez menos; passo pelo Facebook apenas para bater cartão; minha conta no Last.FM está coberta de teia de aranha…

Este post é uma despedida? Não, acho que não. Talvez seja uma preparação para isso. O blog me deu muitos prazeres, me conectou a pessoas muito legais, me permitiu conversar com gente de todos os tipos. O blog também trouxe problemas e dissabores, mas a vida tem disso também.

Em alguns momentos, para sacudir a poeira, eu fazia uma mudança visual no blog, apertava um parafuso aqui outro lá. As cirurgias plásticas resolvem epidermicamente, outras operações são mais delicadas, definitivas e quase sempre adiadas.

Tenho um motivo específico para essa elucubração toda? Não, não. A vida não precisa de motivos; ela precisa é ser vivida. Este blog pode ser atualizado com menos frequência ou simplesmente deixar de existir. O tempo dirá. Não me despeço nem agradeço a sua visita porque alguma coisa me diz que “voltaremos em breve com nossa programação normal”.

Anúncios

  1. Suzana Rozendo

    Neeeeem pense em deletar o blog, professor! É uma das minhas fontes favoritas de informação, risada, crítica! O Monitorando pode entrar de férias, mas sumir de vez, JAMAISSS!

  2. alesscar

    Ei, deixe passar janeiro. Em fevereiro, vc pensa melhor! Não delete. Não é só você que está nessa de atualizar pouco. Muitos dos meus contatos de 3 anos atrás estão assim também. Estamos todos no mesmo telhado. hum…rs. Relaxe.

  3. Pingback: sete anos é um ciclo « monitorando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s