Um depoimento de como o Twitter afeta nosso comportamento

Marcelo Träsel já foi um usuário inveterado no Twitter. Opinava, informava, discutia, brigava. Mas há um ano está longe daquela rede social.

Algumas razões pessoais o levaram a isso, e o mais corajoso nem é se desligar da rede, mas fazer um profundo exame de consciência e uma revisão de suas atitudes. Passado um ano de abstenção, Träsel faz um relato pungente de como o Twitter continua fabricando babacas, de como pouco se importa com crimes e linchamentos pessoais, e de como isso nos faz cada vez piores.

Leia o Träsel. Pense a partir dele.

Anúncios

novos tuíters e blogueiros

Atualizei há pouco os mapeamentos que vimos fazendo sobre pesquisadores lusófonos da Comunicação que mantêm blogs e pesquisadores da área que estão no Twitter. A primeira lista já foi atualizada 45 vezes e agora tem 215 blogs de Brasil e Portugal. A segunda está na 40ª versão e conta com 360 tuíters.

Pesquisadores da Comunicação no Twitter: aqui

Lista lusófona de blogs da Comunicação: aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

o twitter e a demissão do jornalista

Nesta semana, uma notícia causou tremores e ranger de dentes nas redações e nas redes sociais. A Editora Abril demitiu o jornalista Felipe Milanez – até então editor da National Geographic Brasil – por postar tweets críticos à outra revista do mesmo grupo, a Veja.

É claro que o acontecido varreu a internet brasileira como um rastilho de pólvora e provocou reações as mais variadas: houve surpresa, inconformidade, críticas ao próprio jornalista e contestações. Mas a decisão da Abril é irrevogável e os danos irreversíveis, de um lado e de outro. Dentro da Abril, a estupefação de que havia amigo na trincheira; fora do colosso da marginal, queixas de perseguição à livre expressão e tal.

Mas o fato é que o episódio traz velhas e novas lições.

1. As redes sociais inspiram o compartilhamento de conteúdos, de ideias, de sentimentos, de opiniões, mas essa troca provoca consequências, e a mais evidente delas é a contrariedade. Basta criar, por exemplo, uma comunidade no Orkut manifestando a admiração de alguém que logo surgirão comunidades análogas “combatendo” esse pensamento. Basta opinarmos num blog sobre algo que rapidamente leitores deixarão comentários rebatendo nossos argumentos.

2. Nas redes sociais, parece que estamos pensando alto. Mas na web como a conhecemos agora, pensar alto é dividir. E esse compartilhamento se dá no âmbito público e não mais privado. Por isso, toda queixa, ataque ou admoestação pode sim ser rapidamente encontrada, rastreada e, claro, combatida.

3. De nada adianta que eu tenha o meu perfil pessoal numa rede social se nele faço constar também minhas atividades sociais, públicas, funcionais. Isto é, não basta que o jornalista argumente que postou críticas em sua página pessoal se nela, seu perfil afirmava sua condição de editor de tal ou qual publicação. Nas redes sociais, pessoa física e pessoa jurídica se confundem…

4. As redes sociais facilitam muitíssimo a formação de grupos, de elos sociais, mas não isentam as preocupações que temos em outras esferas, principalmente com relação à privacidade. É sim importantíssimo que reflitamos sobre a administração da própria intimidade na internet. O usuário do sistema precisa escolher o que vai mostrar em público; precisa atentar para o que quer manter sigiloso, recluso, discreto. E talvez essa seja a lição mais contundente deste episódio (e de outros também): precisamos cuidar daquilo que somos e daquilo que projetamos nas redes.

Esta é uma questão de cunho moral, não se enganem. É uma questão que envolve valores, que afeta condutas, enfim, que mexe diretamente com a relação que as pessoas estabelecem com as demais. Que o infeliz episódio que custou o emprego de Felipe Milanez nos motive a discutir e refletir mais sobre a rede que estamos tecendo todos juntos.

comentários no twitter derrubam jornalista

Alguém mais esperto que eu já disse que tuitar NÃO é pensar; é pensar alto. E pensar alto na web é compartilhar…

Veja (desculpe o trocadilho), mas veja o caso do jornalista que perdeu o emprego por detonar a Veja no seu twitter…

(matéria de Eduardo Neco, do Portal Imprensa, com colaboração de Ana Ignacio)

O jornalista Felipe Milanez, editor da revista National Geographic Brasil, licenciada pela editora Abril, foi demitido nesta terça-feira (11) por ter criticado via Twitter a maior publicação da casa, a revista Veja.

Milanez, na National desde outubro de 2008, publicou, em seu perfil no microblog, comentários a respeito da reportagem “A farsa da nação indígena”, veiculada na última edição da revista. “Veja vomita mais ranso racista x indios, agora na Bolivia. Como pode ser tão escrota depois desse seculo de holocausto? (sic)”, escreveu em post no último domingo (9).

Em mensagem no mesmo dia, Milanez complementou dizendo que ignorava a Veja, mas “racismo” da publicação fez com que se manifestasse. “Eu costumava ignorar a idiota Veja. Mas esse racismo recente tem me feito sentir mal. É como verem um filme da Guerra torcendo pros nazistas (sic)”.

Em entrevista ao Portal IMPRENSA, Milanez admitiu que fez observações contundentes sobre a publicação, mas que foi surpreendido pela demissão. “Fui bem duro, fiz comentários duros, mas como pessoa; não como jornalista. Fiquei pessoalmente ofendido [com a reportagem]. Mas estou chateado por ter saído assim. Algumas frases no Twitter acabaram com uma porrada de projetos”, lamentou o ex-editor.

A decisão de demitir o jornalista, segundo ele, teria vindo diretamente de setores da Editora Abril ligados à revista Veja e repassada aos responsáveis pela National Geographic. “Não sei quem decidiu e como”, disse.

O redator-chefe da National, Matthew Shirts, confirmou à reportagem que Milanez foi demitido pelos comentários no Twitter. “Foi demitido por comentário do Twitter com críticas pesadas à revista. A Editora Abril paga o salário dele e tomou a decisão”, disse.

Ao ser questionado se concordava com a demissão do jornalista, Shirts declarou que “fez o que tinha que fazer exercendo a função”.

twitter é jornalismo?

Hoje, notícias são como o ar; elas nos rodeiam, estão em toda a parte. As redes sociais radicalizaram essas possibilidades, e o Twitter – o recente maior fenômeno – ajuda a confundir o que é informação do que é jornalismo…

Conversação distribuída, notícia como experiência social, Twitter como ambiente jornalístico, todas essas ideias estão em “From TV to Twitter: how ambiente news became ambient journalism”, artigo do professor Alfred Hermida, veterano jornalista da BBC e hoje professor assistente da Escola de Jornalismo da University of British Columbia (Canadá).

Vale ler e pensar…

blogs, twitters e um coletivo bloguístico

Rápido e rasteiro…

…a nossa lista lusófona de blogueiros da comunicação foi atualizada pela 37ª vez e está com 210 links quentíssimos

…a nossa lista dos pesquisadores da comunicação no Twitter já está na 21ª versão e conta com 260 nomes

… Charles Cadé acaba de inaugurar um coletivo de blogs, endereço que reúne atualizações de oito blogs (por enquanto!) que tratam de comunicação e cibercultura. É o Contexto Digital, que além deste Monitorando, congrega ainda os blogs OJornalista, o de Marcelo Träsel, o Mosca Branca, o Sam Shiraishi, o Tons de Azul, o Webmanário e o do próprio Cadé!

lista do twitter também em portugal!

A lista dos pesquisadores brasileiros em comunicação no Twitter, lançada ontem neste blog, está crescendo de forma exponencial. Em pouco tempo, já temos mais de 150 contatos. De Portugal, o colego Pedro Jerónimo fez o mesmo e está incentivando a composição de uma lista análoga, mas com os pesquisadores do lado de lá do Atlântico. Para acompanhar, veja aqui.

Aproveito para agradecer os muitos colegas que têm dado sugestões de inclusão. Como disse antes, este é um projeto de inteligência coletiva, de agregação e disseminação de conteúdos que pretendem ser relevantes e úteis.

pesquisadores da comunicação no twitter (versão 43 – ampliada e atualizada)

A lista que segue não é um manual definitivo, mas apenas um apanhado geral dos pesquisadores brasileiros do campo da Comunicação que têm páginas pessoais no Twitter. Por isso, esta lista está em constante atualização e expansão.

Se você é pesquisador da área e não está aqui, por favor, mande seus dados para que seja incluído. Se conhece alguém que não está relacionado abaixo, faça o mesmo, e me mande um email, sugerindo novas adições.

Já são 368 links!

ABCiber: http://twitter.com/ABCiber

Aberje: http://twitter.com/aberje

Abrapcorp: http://twitter.com/abrapcorp

ABRP: http://twitter.com/abrpsp

Adriana Alves: http://twitter.com/adrianaalves

Adriana Amaral: http://twitter.com/adriaramal

Adriana Baggio: http://twitter.com/adribaggio

Adriana Omena Santos: http://twitter.com/acomena

Adriana Santana: http://twitter.com/adrianasantana

Adriana Santiago: http://twitter.com/DricaSantiago

Afonso Albuquerque: http://twitter.com/afonsoalbuq

Agda Aquino: www.twitter.com/agdaaquino

Alberto Marques: http://twitter.com/alberto_marques

Alcino Moura: http://twitter.com/alcinomoura

Alec Duarte: http://twitter.com/alecduarte

Alessandra Carvalho: http://twitter.com/alesscar

Alex Primo: http://twitter.com/alexprimo

Alexandre Barbosa: http://twitter.com/prof_alexandre

Alexandre Lenzi: http://twitter.com/alexlenzi

Alexandre Nonato: http://twitter.com/AleNon1978

Alexandre Perger: http://twitter.com/AlexandrePerger

Alexandre Rocha da Silva: http://twitter.com/arsrocha

Alfredo Costa: http://twitter.com/alfredo_costa

Aline de Campos: http://twitter.com/alinedecampos

Amanda Nogueira: http://twitter.com/mandraberry

Ana Cirne: http://twitter.com/anacirne

Ana Elisa Ribeiro: http://twitter.com/anadigital

Ana Erthal: http://twitter.com/anaerthal

Ana Flávia Camboim: http://twitter.com/flaluna

Ana Maria Brambilla: http://twitter.com/anabrambilla

Ana Maria Guimarães Jorge: http://twitter.com/anaguijor

Ana Paula Penkala: http://twitter.com/penkala

Ana Prado: http://twitter.com/Ana_Prado

Ana Priscila Clemente: http://twitter.com/apriscila

André de Abreu: http://twitter.com/andredeabreu

André Deak: http://twitter.com/andredeak

André Holanda: http://twitter.com/andreholanda

André Lemos: http://twitter.com/andrelemos

André Luiz Covre: http://twitter.com/andrecovre

André Pecini: http://twitter.com/andrepecini

Andre Stangl: http://twitter.com/astangl

Andrea Cattaneo: http://twitter.com/AndreaCattaneo

Andrea Fernandez: http://twitter.com/ferrazfernandez

Andreza de Lima Ribeiro: http://twitter.com/andlrt

Angela Loures: http://twitter.com/AngelaLoures

Angela Lovato: http://twitter.com/angelalovato

Angela Pryston: http://twitter.com/prysthon

Ariane Diniz: http://twitter.com/aridiniz

Assoc. Pesquisadores em Jornalismo: http://twitter.com/sbpjor_net

Avery Veríssimo: http://twitter.com/averyverissimo

Beatriz Bretas: http://twitter.com/beatrizbretas

Beatriz Polivanov: http://twitter.com//bea_trixxx

Ben-Hur Correia: http://twitter.com/benhur_correia

Ben-Hur Demeneck: http://twitter.com/demeneck

Beth Saad: http://twitter.com/bethsaad

Bia Martins: http://twitter.com/biacm

Bruna Barcellos: http://twitter.com/brunalbarcellos

Camilo Aggio: http://twitter.com/camilo_aggio

Candida Nobre: http://twitter.com/candidanobre

Carla Rabelo: http://twitter.com/carlarabelo

Carla Rizzotto: http://twitter.com/carlarizzotto

Carla Schwingel: http://twitter.com/caru

Carlos D’Andrea: http://twitter.com/carlosdand

Carlos Eduardo Franciscato: http://twitter.com/franciscato

Carlos Falci: http://twitter.com/chfalci

Carlos Nepomuceno: http://twitter.com/cnepomuceno

Carlos Tourinho: http://twitter.com/carlostourinho

Carmen Abreu: http://twitter.com/carmenabreug

Carolina Terra: http://twitter.com/carolterra

Catarine Sturza: http://twitter.com/CatarineSturza

Chalini Barros: http://twitter.com/chalinibarros

Chico Santanna: http://twitter.com/chicosantanna

Christina Musse: http://twitter.com/christinamusse

Ciberliga de Pesquisadores Paladinos: http://twitter.com/ciberliga

Cintia Carvalho: http://twitter.com/cicarp

Cintia Cunha: http://twitter.com/CintiaCCunha

Claudia Figueiredo Modesto: http://twitter.com/ClaudiaFig

Claudia Lago: http://twitter.com/claudialago

Claudia Nonato: http://twitter.com/Claudia_Nonato

Claudia Quadros: http://twitter.com/claudiaquadros

Claudia Rebechi: http://twitter.com/ClauRebechi

Claudio Rabelo: http://twitter.com/claudiorabelo1

Claudio Sena: http://twitter.com/claudiosena

Claudio Tognolli: http://twitter.com/claudiotognolli

Clóvis Geyer: http://twitter.com/clovisgeyer

Cotidiano UFSC: http://twitter.com/cotidianoufsc

Cris Porto: http://twitter.com/CrisPorto

Daiane Bertasso: http://twitter.com/daiabertasso

Dani Schmitz: http://twitter.com/danivenuss

Daniel Christino: http://twitter.com/dchristino

Daniel Dante: http://twitter.com/albrechtlara

Daniela Bertocchi: http://twitter.com/danibertocchi

Daniela Carvalho MF: http://twitter.com/danicarvalhomf

Daniela Hinerasky: http://twitter.com/hinerasky

Daniela Osvald Ramos: http://twitter.com/dosvald

Danila Dourado: http://twitter.com/daniladourado

Débora Lopez: http://twitter.com/deboralopez

Débora Pereira: http://twitter.com/deboracarpe

Demétrio Soster: http://twitter.com/dsoster

Denise Lopes: http://twitter.com/lopesdenise

Denise Mafra: http://twitter.com/mafradenise

Diógenes de Luna: http://twitter.com/diogenesdeluna

Diólia Carvalho: http://twitter.com/Diolia

Ecio Salles: http://twitter.com/eciosalles

Eduardo d’Ávila: http://twitter.com/edu_davila

Eduardo Meditsch: http://twitter.com/emeditsch

Eduardo Pellanda: http://twitter.com/ubimidia

Eliana Frantz: http://twitter.com/ElianaFrantz

Enoí Dagô Liedke: http://twitter.com/enoidago

Erica Eloize Peroni Ferreira: http://twitter.com/ericaperoni

Érica Nering: http://twitter.com/ericanering

Erick Felinto: http://twitter.com/erickfelinto

Érico Abreu: http://twitter.com/ericoabreu

Erivam Oliveira: http://twitter.com/erivam_oliveira

Eugenio Menezes: http://twitter.com/eugeniomenezes

Evandro Ouriques: http://twitter.com/EvandroOuriques

Fabiana Piccinin: http://twitter.com/FabiPiccinin

Fábio Fernandes: http://twitter.com/fabiofernandes

Fábio Fonseca de Castro: http://twitter.com/hupomnemata

Fábio Malini: http://twitter.com/fabiomalini

Fábio Pereira: http://twitter.com/fabio_hp

Fátima Régis: http://twitter.com/fatimaregis

Felipe Pena: http://twitter.com/felipepena

Felipe Pena: http://twitter.com/felipepena

Fernanda Bruno: http://twitter.com/fernandabruno

Fernando Firmino: http://twitter.com/fernandofirmino

Fernando Fontanella: http://twitter.com/Fontanella

Fernando S. Antunes Jr.: http://twitter.com/feuantunes

Filocom: http://twitter.com/filocom

Flávia Galindo: http://twitter.com/FlaviaGalindo

Fórum Nacional de Professores de Jornalismo: http://twitter.com/fnpj

Francisco Madureira: http://twitter.com/madu

Francisco Marques Jamil: http://twitter.com/marquesjamil

Gabriela Jardim: http://twitter.com/gjardimr

Gabriela Zago: http://twitter.com/gabizago

Georgia Natal: http://twitter.com/ggnatal

Gerson Martins: http://twitter.com/gersonlmartins

Gilberto Consoni: http://twitter.com/consoni

Gilberto Pavoni: http://twitter.com/gpavoni

Gilson Porto Jr.: http://twitter.com/gilporto

Gilson Schwartz: http://twitter.com/gilsonschwartz

Gisele Sayeg: http://twitter.com/giselesayeg

Giselle Beiguelman: http://twitter.com/gbeiguelman

Goiamerico Felício: http://twitter.com/goiamerico

Graciela Natansohn: http://twitter.com/graciela71

Grupo Comunicação e Trabalho da ECA-USP: http://twitter.com/comtrab

Grupo de Estudo em Processos e Linguagens Midiáticas: http://twitter.com/gmid

Grupo de Pesquisa TV em Transição: http://twitter.com/tvemtransicao

Grupo Gjol: http://twitter.com/grupojol

Gustavo Guilherme da Matta Caetano Lopes: http://twitter.com/amarradaum

Helena Jacob: http://twitter.com/Helenajacob

Henrique Antoun: http://twitter.com/antounh

Herica Lene: http://twitter.com/hericalene

Hernani Dimantas: http://twitter.com/hdhd

Iluska Coutinho: http://twitter.com/iluskac

Ione M. G. Bentz: http://twitter.com/ionebentz

Iris Samandhi: http://twitter.com/irissamandhi

Isabella Valle: http://twitter.com/bellavalle

Isaltina Gomes: http://twitter.com/Isaltina

Itania Gomes: http://twitter.com/ItaniaGomes

Iuri Lammel: http://twitter.com/lammel

Ivana Bentes: http://twitter.com/ivanabentes

Jack Holmer: http://twitter.com/jackholmer

Jan Alyne Barbosa: http://twitter.com/janalyne

Jaqueline Lé: http://twitter.com/jaquelinele

Joana Ziller: http://twitter.com/joanaziller

João Baptista Lago: http://twitter.com/jblago

João Curvello: http://twitter.com/joaocurvello

Jorge Rocha: http://twitter.com/exucaveiracover

Jornalistas da Web:http://www.twitter.com/jdaweb

José Carlos Ribeiro: http://twitter.com/jcribeiro

José Maria Mendes Júnior: http://twitter.com/zewan

José Muniz Jr.: http://twitter.com/jmunizjr

José Salvador Faro: http://twitter.com/jsfaro

Josemari Poerscke de Quevedo: http://twitter.com/jousi

Josimey Costa: http://twitter.com/Josimey

Juciano Lacerda: http://twitter.com/jlacerda

Juliana Doretto: http://twitter.com/jdoretto

Juliana Sayuri: http://twitter.com/julianasayurio

Juliane Cavalcante: http://twitter.com/Jucavalcante

Juliano Maurício de Carvalho: http://twitter.com/julianomauricio

Juliano Spyer: http://twitter.com/jasper

Juremir Machado da Silva: http://twitter.com/juremirm

Karina Araújo: http://twitter.com/karinaaraujo

Karla Holanda: http://twitter.com/karlaholanda

Karla Patriota: http://twitter.com/karlapatriota

Kátia Cristina dos Reis Silva: http://twitter.com/katiareis_

Kátia Okumura Oliveira: http://twitter.com/katia_okumura

Kênia Maia: http://twitter.com/maiakenia

Klycia Fontenele: http://twitter.com/KlyciaHannah

Laércio Torres de Góes: http://twitter.com/laerciogoes

Laerte Magalhães: http://twitter.com/flaerte

Laura Seligman: http://twitter.com/lseligman

Laura Storch: http://twitter.com/laurastorch

Lauro Moraes: http://twitter.com/lauromoraes

Léia Oliveira: http://twitter.com/leiajornalista

Leonardo Foletto: http://twitter.com/leofoletto

Lia Almeida: http://twitter.com/liaraquella

Lia Seixas: http://twitter.com/liaseixas

Liana Feitosa: http://twitter.com/LianaFeitosa

Lírian Sifuentes: http://twitter.com/liriansifuentes

Lisandro Nogueira: http://twitter.com/lisandron

Lívia Cirne: http://twitter.com/liviacirne

Lorena Tárcia: http://twitter.com/lorenatarcia

Lucas Milhomens: http://twitter.com/lucasmilhomens

Lucas Reis: http://twitter.com/lucas_reis

Lucas Waltenberg: http://twitter.com/luacs

Lúcia Santa Cruz: http://twitter.com/lmmsc

Lúcia Santaella: http://twitter.com/luciasantaella

Luciana Carvalho: http://twitter.com/lumc75

Luciana Cattony: http://twitter.com/lucattony

Luciana Mielniczuk: http://twitter.com/luti_miel

Luciana Moherdaui: http://twitter.com/lumoherdaui

Lucio Amaral: http://twitter.com/lucioamaral

Luis Valério: http://twitter.com/valerio34

Luiz Ademir de Oliveira: http://twitter.com/LuizAdemir

Luiz Carlos Assis Iasbeck: http://twitter.com/iasbeckk

Luiz Vadico: http://twitter.com/luizvadico

Luiza Cristina Lusvarghi: http://twitter.com/transvia

Lygia Maria: http://twitter.com/lygia_maria

Magaly Prado: http://twitter.com/magalyprado

Malu Muniz: http://twitter.com/malu_muniz

Mannuela Costa: http://twitter.com/mannucosta

Marcel Ayres: http://twitter.com/MarcelAyres

Marcela Chacel: http://twitter.com/celacosta

Marcello Chamusca: http://twitter.com/mchamusca

Marcelo Coutinho: http://twitter.com/mcoutinho

Marcelo Freire: http://twitter.com/marcelofreire

Marcelo Kischinhevsky: http://twitter.com/marcelokisch

Marcelo Träsel: http://twitter.com/trasel

Marcelo Volpato: http://twitter.com/vorpa

Marcelo Zanzotti: http://twitter.com/zanzotti

Marcia Benetti: http://twitter.com/benetti

Marcia Franz Amaral: http://twitter.com/marciafamaral

Marcio Cavalieri: http://twitter.com/mcavalieri

Marcio Gonçalves: http://twitter.com/marciogoncalves

Marcio Monteiro: http://twitter.com/marciomonteiro

Marcos Nicolau: http://twitter.com/marcosnicolau

Marcos Palacios: http://twitter.com/palacios49

Marcos Santuário: http://twitter.com/santuario

Marcus Minuzzi: http://twitter.com/marcusminuzzi

Mari Graça Pinto Coelho: http://twitter.com/midiatico

Maria Clara Aquino: http://twitter.com/mcaquino

Maria Claudia Castelo Branco: http://twitter.com/claudiacb_

Maria das Graças Pinto Coelho: http://twitter.com/midiatico

Maria Luisa Rodrigues: http://twitter.com/mluiza

Mariella Silva Oliveira: http://twitter.com/_Mari_Ella_

Mario Cavalcanti: http://www.twitter.com/mariocavalcanti

Mario Soma: http://twitter.com/msoma

Maristela Rocha: http://twitter.com/maristelarocha

Marta Maia: http://twitter.com/martamaia

Matias Peruyera: http://twitter.com/matatias

Maurício Dias: http://twitter.com/mauriciojornal

Mauricio Falchetti: http://twitter.com/maufalchetti

Mestrado em Comunicação da Tuiuti: http://twitter.com/MDCLUTP

Metodologia de Pesquisa em Jornalismo: http://twitter.com/metpesqjol

Michael Smith: http://twitter.com/msmithbr

Michelle Sprandel: http://twitter.com/michesprandel

Mirna Tonus: http://twitter.com/mtonus

Monica Carvalho: http://twitter.com/mcarvalho

Monica Martinez 2: http://twitter.com/monicamartinez1

Monica Martinez: http://twitter.com/escritacriativa

Monica Schieck: http://twitter.com/mschieck

Nair Prata: http://twitter.com/nairprata

Nathan Cirino: http://twitter.com/nathancirino

Nilson Lage: http://twitter.com/nilsonlage

Nisia Rizzo: http://twitter.com/Nisiarizzo

Nós da Comunicação: http://twitter.com/noscomunicacao

Nupejoc/UFSC: http://twitter.com/Nupejoc

ObjETHOS: http://twitter.com/objethos

Observatório da Imprensa: http://twitter.com/observatorio

Orlando Berti: http://twitter.com/orlandoberti

Orlando Tambosi: http://twitter.com/otambosi

Pamela Pinto: http://twitter.com/pamepapintorio

Patrícia Bandeira de Melo: http://twitter.com/patricia_bmelo

Patrícia Oliveira: http://twitter.com/patyfessora

Paula Puhl: http://twitter.com/paulapuhl

Paulo Cunha: http://twitter.com/PauloCunhaUFPE

Paulo Ranieri: http://twitter.com/pauloranieri

Paulo Roberto Botão: http://twitter.com/prbotao

Pedro Miguel: http://twitter.com/jpedromiguel

Pollyana Ferrari: http://twitter.com/pollyanaferrari

Pós-graduação em Estudos da Mídia – UFRN: http://twitter.com/ppgem

Potiguara Mendes da Silveira Jr: http://twitter.com/potiguarajr

Priscila Azeredo: http://twitter.com/priscilaazeredo

Rafael Grohmann: http://twitter.com/RafaelGroma

Rafael Sampaio: http://twitter.com/cardososampaio

Rafaela de Souza: http://twitter.com/rafaelasouza_

Raquel G. Oliveira: http://twitter.com/ComuniQuel

Raquel Longhi: http://twitter.com/raqlonghi

Raquel Recuero 2: http://twitter.com/raquelrecuero

Raquel Recuero: http://twitter.com/raquelrecueroen

Reges Schwaab: http://twitter.com/regesschwaab

Renata Aquino: http://twitter.com/renataaquino

Renata de Freitas: http://twitter.com/renatafreitas_

Renata Duarte: http://twitter.com/reduarte

Renato Targa: http://twitter.com/renatotarga

Renzo Taddei: http://twitter.com/renzotaddei

Ricardo Oliveira: http://twitter.com/diversita

Roberta Mânica: http://twitter.com/robertamanica

Roberto Reis: http://twitter.com/Coronel_RR

Robson Souza: http://twitter.com/luzeestilo

Rodrigo Carreiro: http://twitter.com/rodrigocarreiro

Rodrigo Cogo: http://twitter.com/rprodrigo

Rodrigo Cunha: http://www.twitter.com/rodrigocunha85

Rodrigo Dugay: http://twitter.com/duguay

Rodrigo Marotta: http://twitter.com/rmarotta

Rodrigo Monteiro Fernandes: http://twitter.com/rodrigo4552

Rogério Christofoletti – http://twitter.com/christofoletti

Rogério Covaleski: http://twitter.com/rcovaleski

Rômulo Augusto Orlandini: http://twitter.com/romuloorlandini

Ronaldo Henn: http://twitter.com/ronaldohenn

Roseli Figaro: http://twitter.com/rfigarop

Rosental Calmon Alves: http://twitter.com/Rosental

RP Bahia: http://twitter.com/portalrpbahia

Sabine Righetti: http://twitter.com/binerighetti

Sadon França: http://twitter.com/sadonfranca

Samuel Lima: http://twitter.com/samucalima

Sandra Bordini: http://twitter.com/sandrabordini

Sandra Freitas: http://twitter.com/sandrabh

Sandra Henriques: http://twitter.com/HenriquesSandra

Sandra Montardo: http://twitter.com/sandramontardo

Sean Hagen: http://twitter.com/sean_hagen

Sergio Amadeu: http://twitter.com/samadeu

Sérgio Denicoli: http://twitter.com/Denicoli

Sérgio Gadini: http://twitter.com/sergiogadini

Silvana Louzada: http://twitter.com/silvanalouzada

Simone Pelegrini: http://twitter.com/simonepelegrini

Simone Pereira de Sá: http://twitter.com/sibonei

Sonia Regina Soares da Cunha: http://twitter.com/cultmidia

Stefanie C. Silveira: http://twitter.com/ssilveira

Suely Fragoso: http://twitter.com/suely_

Susan Liesenberg: http://twitter.com/SusanLiesenberg

Suzana Barbosa: http://twitter.com/suzanabarbosa

Suzana Gutierrez: http://twitter.com/suzzinha

Suzy dos Santos: http://twitter.com/NegaSu

Taís Steffenello Ghisleni: http://twitter.com/taisghisleni

Talita Rampazzo: http://twitter.com/TalitaRampazzo

Talitha Ferraz: http://twitter.com/thaliferr

Talyta Singer: http://twitter.com/ytasinger

Tarcízio Silva: http://twitter.com/tarushijio

Tattiana Teixeira: http://twitter.com/tattiana

Taty Butterfly: http://twitter.com/TatyButterfly

Tereza Barretto: http://twitter.com/Tebarretto

Theresa Medeiros: http://twitter.com/theresamedeiros

Thiago Soares: http://twitter.com/thikos

Tiago Velasco: http://twitter.com/tiagovelasco

Tomás Barreiros: http://twitter.com/tomasbarreiros

Toni Scharlau: http://twitter.com/tonisandre

Valquíria John: http://twitter.com/vmichela

Vânia Beatriz: http://twitter.com/webeatriz

Vaniele Barreiros: http://twitter.com/vanielebarreiros

Verônica Soares: http://twitter.com/veronica_soares

Vicente Gosciola:http://twitter.com/vicentegosciola

Victor Gentilli: http://twitter.com/victorgentilli

Vilso Junior Santi: http://vjrsanti

Vinicius A. Pereira: http://twitter.com/vinianp

Vitor Torres: http://twitter.com/vitortorres

Vivian Belochio: http://twitter.com/vivibelochio

Vivian Lemes Moreira: http://twitter.com/viviannlk

Wagner Belmonte: http://twitter.com/wbelmonte

Walter Lima: http://twitter.com/walter_lima

Wanderley Garcia: http://twitter.com/wanderleygarcia

Wilson da Costa Bueno: http://twitter.com/wilbueno

Wilson Gomes: http://twitter.com/willgomes

Wolfgang Teske: http://twitter.com/WTeske

Yuri Passos: http://twitter.com/yuripassos

 

educação e redes sociais: escola vai ensinar twitter

Na sequência do que escrevi aqui, sobre o que professores devem saber sobre redes sociais, acabo de ver que tem universidade que já se preocupa em tornar o uso das mídias sociais em conteúdos de disciplinas. É o caso da Universidade DePaul, em Chicago. É exagero ter uma cadeira específica sobre o microblog mais conhecido do mundo? Não sei, mas a oportunidade poderia ser bem utilizada por muita gente. Já tem quem considere condição de sobrevivência na área ter uma conta no Facebook ou mesmo no Twitter. Aí, sim, é exagero!

PS: A colega Priscila Gonsales lembra: “No EducaRede, já usamos o twitter com alunos e professores na comunidade virtual Minha Terra. Vale conhecer: www.educarede.org.br/minhaterra2009“. Valeu, Priscila, pela dica.

last.fm, twitter e webjornalismo participativo

Nesta semana, três orientandos meus defenderam suas monografias em banca, encerrando parte importante de suas graduações em jornalismo.

Vinicius Batista de Oliveira apresentou a pesquisa “A revolução social da música: a relação dos usuários com as tags no Last.fm”. Para discutir aspectos como taggeamento e produção de conhecimento no terreno musical pelos ouvintes do sistema, Vinicius reuniu informações sobre 253 sujeitos de pesquisa em todo o Brasil, de longe o maior levantamento do gênero sobre o Last.fm. Além disso, entrevistou em profundidade duas importantes pesquisadoras nacionais do tema. Como Vinicius planeja publicar parte de sua pesquisa em periódicos científicos das área, não disponibilizamos agora esse material. Mas ficam os slides da apresentação em banca

Joel Minusculi apresentou a pesquisa “Reconfigurações da imprensa no webjornalismo participativo: o caso do Leitor-Repórter do diario.com.br”. Na monografia, Joel discute como o canal que o Diário Catarinense tem para incentivar a participação do leitor comum tem se estruturado, tomando como estudo de caso uma semana de postagens dos usuários. Justamente a semana que sacudiu o Vale do Itajaí em novembro de 2008, quando das enchentes que comoveram o país. Joel avalia a plataforma, o processo e as repercussões que tudo isso vem trazendo para a rotina produtiva dos jornalistas locais. Os slides da apresentação estão aqui.

Franciscos Machado da Silva defendeu a monografia “O papel do Twitter no jornalismo brasileiro”, onde analisa o caso de três contas de veículos nacionais: Trip, Roda Viva e Band Trânsito. No trabalho, Francisco faz uma excelente revisão de bibliografia sobre o microblog, inclusive com dados recentíssimos, e caracteriza o uso que os jornalistas vêm dando ao Twitter como mídia de suporte nos casos analisados. Os slides da apresentação podem ser conferidos aqui.

Fiquei bastante satisfeito com os resultados das pesquisas desses alunos. Eles não apenas mergulharam em seus temas, mas também trouxeram contribuições importantes para a discussão de temas altamente emergentes na área. Sob o signo das mudanças que o jornalismo e a comunicação estão passando nos últimos tempos, essas monografias coroam um período de muito trabalho e estudo por aqui. Muito em breve, vamos compartilhar textos mais enxutos desses trabalhos. Por enquanto, parabéns aos meninos!

literatura e redes sociais

A literatura é mesmo um rio. Não dá pra aprisionar. Você estanca, ela busca formas de se desviar dos entraves. Você tenta deter as águas, mas ela contorna, se espessa, rompe e se espalha.

Esta semana, vi que dois dos caras mais conectados que conheço estão fazendo vazar suas prosas pelas redes sociais. Fernando Arteche começou a publicar trechos de um “suposto livro” na forma de posts em seu blog, Os trabalhos e os dias. André Lemos anunciou que vai adaptar um livro inacabado –  chamado “Reviravolta” – para o twitter. Ele mesmo conta: “História de viagem, na e fora da rede. Posts todo sábado, com o marcador &. Para seguir é so apontar para http://twitter.com/andrelemos

A literatura é mesmo um rio…

twitter, o diploma e um erro meu

Os últimos quinze minutos foram alucinantes por aqui.

Decidi escrever um texto sobre a possível decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a exigência do diploma para o jornalismo. Foi um exercício de redação. Considerei a hipótese de o STF ter julgado pela não necessidade de portar o documento para se obter o registro profissional. No texto, eu analisava a situação.

Por um erro qualquer, esbarrei a tecla para publicar o texto. Mas nem percebi isso.

Saí da sala, fui resolver outros assuntos e quando voltei, havia diversas replicações ao meu post no twitter. Muita gente dando links para este blog que teria dado em primeira mão a notícia.

Não, não. O diploma não caiu!

Foi um erro meu, e peço desculpas pela atrapalhação. Sou um homem de idade, sabem como é…

O que fiz?

1. Deletei o post. Já deu a confusão que eu não queria.

2. Entrei no twitter e rapidamente – em menos de 140 caracteres – tentei apagar o incêndio que eu mesmo havia criado.

3. Os mesmos twitters que me replicaram antes juntaram-se para apagar os focos pela twittosfera.

4. Estou escrevendo este post para reiterar: não houve a decisão do STF. O assunto sequer figura na pauta do Supremo para esta semana. Repito: o diploma não caiu!

ziriguidum: o que minha tuitosfera vai fazer no carnaval

Fiz um experimento nada científico para saber se quem me cerca no Twitter anda trabalhando demais. Na verdade, tenho percebido muito empiricamente que o Twitter é uma grande plataforma de queixas na web. E as pessoas reclamam majoritariamente de acúmulo de trabalho.

Pois aproveitando a proximidade do feriado de Carnaval, escolhi aleatoriamente quarenta amigos a que sigo no Twitter para fazer a seguinte pergunta: O que você vai fazer no carnaval?

Os resultados:

Dos 40 consultados, 22 responderam nas sete horas seguintes à consulta…

10 pessoas (ou 25%) responderam na primeira hora

27,2% disseram que vão trabalhar

13,6% responderam que vão viajar

41% afirmaram que aproveitarão os quatro dias de folia de Momo para descansar ou se divertir

18,2% disseram que vão trabalhar um pouco e descansar outro pouco

Como disse anteriormente, não há nada de científico nessa sondagem. Apenas quis medir um pouco a temperatura de como estamos separando nosso tempo entre trabalho e descanso.

Os resultados são alentadores, se formos considerar que as promessas vão se concretizar nos próximos dias. De qualquer forma, ainda acho que estamos trabalhando demais… Se somarmos a primeira e a última alternativa, teremos mais de um terço dos respondentes afirmando que vão se dedicar a algum trabalho nesses dias de pretensa folga.

PS – Ah! E se quiserem saber, eu quero mais é descansar, rir, me divertir nesses quatro dias. Muito ziriguidum, pelecoteco e balacobaco, já dizia o guru Sangentelli.

vem aí uma batalha entre microblogs???

Dias atrás, li no meu Twitter muitas reclamações sobre a instabilidade do sistema. Trocando em miúdos: quem queria blogar (só 140 toques por post no Twitter) estava irritado com as constantes quedas do site. Li ontem que alguns estavam comentando sobre um tal Jaiku, que é um sistema semelhante e que foi comprado pela Google tempos atrás.

Hoje, no UnderGoogle, o nandokanarski sinaliza que estaria em curso uma debandada de usuários do Twitter para o Jaiku, teoricamente mais estável. Será que estamos à beira de uma disputa entre microblogs???

Acho que é cedo…

o futuro e o presente do jornalismo

“É possível que, antes de 2030, a maioria dos jornais já tenha migrado para a internet. No futuro, toda informação tende a ser eletrônica ou virtual. O período de transição, que já começamos a viver, deverá ser conturbado sob todos os aspectos”. A declaração é de Ethevaldo Siqueira, conhecido jornalista especializado em tecnologia que escreve semanalmente para O Estado de S. Paulo.

Se ET está certo ou não, se vai acertar o futuro dos jornais ou não, é cedo pra dizer. (leia o texto dele aqui, pelo atalho do Observatório da Imprensa). Enquanto o futuro mais longínquo não vem, André Deak lembra que amanhã, o futuro mais imediato, dia 30, tem a quarta rodada da Ciranda de Textos, a versão nacional para o Blog Carnival. Desta vez, o blog hospedeiro é o de Ceila Santos.

E se o seu caso é o de estudar o presente para pensar e ajudar a construir o futuro, Sergio Amadeu anuncia (pelo Twitter) que em junho a Faculdade Cásper Líbero abre inscrições para mestrado em Comunicação e Tecnologia…

twitter na educação e no jornalismo

Tenho testado o Twitter. Na verdade, mais experimentado do que propriamente testado. Bem informalmente. Ainda não usei jornalisticamente nem em sala de aula. Mas tem dois links que trazem boas análises e dicas:

Um post bem básico de TBarret destaca o Twitter como uma “teaching and learning tool”:

“In my opinion there is great potential in the use of Twitter to support teaching and learning. It is unique in this role because it is all about conversation on a larger scale. Not just instant messaging with one or two contacts or including a Skype call in your lesson, but speaking to a wider network of fellow professionals. Currently most users consider Twitter to be just a networking tool, this opinion was confirmed when I recently asked if it could be a teaching and learning tool. To make the transition into the classroom and having a direct influence on learning will take more people planning to use it and a growing weight of examples and successes to explore”

No ReadWriteWeb, Marshall Kirkpatrick conta que mudou de opinião sobre o Twitter e salienta ao menos quatro usos desse sistema no jornalismo.

Ainda quero usar o Twitter com alunos. Inclusive para quebrar alguns preconceitos que alguns têm. Acreditem: já ouvi aluno antenado dizer que o sistema é uma tremenda besteira. Não estou totalmente convencido disso. E tenho um pressentimento que ainda ouviremos muita coisa sobre o Twitter nos próximos tempos…

(A propósito, se quiser me encontrar por lá, vá por aqui)

twitter no jornalismo; estatísticas do twitter

Dois posts bem inteligentes sobre o Twitter me animaram no final desta noite:

(*) De posse de uma novidadezinha do Twitter que permite ver estatísticas do seu próprio domínio, Adriamaral faz conjecturas sobre as redes sociais formadas por esse sistema, e sobre as pistas que se pode colher sobre a própria identidade. É um post totalmente despretensioso, mas é uma aula praqueles que não sabem extrair informações e sentidos de números e gráficos. Adriamaral sabe e manda ver!

(*) Alex Primo, ao seu estilo de sempre, alfineta sobre os “estragos” que o Twitter pode fazer ao jornalismo, levando-o à sepultura. Será mesmo? Vá conferir.