A noite passada foi mesmo de pânico, de medo intenso. Ventania, chuva rasgante e raios em toda a parte. Confesso que ainda não tinha visto nada igual. Sabe aquela tempestade em que você imagina São Pedro atirando os raios como lanças? Sabe o temporal coalhado de raios e trovões que estremecem os móveis e as paredes? Pois é, descobri que pior que os estrondos é o raio em total silêncio, precedido e seguido por outros tantos. A noite vira dia, e você fica esperando o rugir, mas ele não vem. A expectativa te mata de tensão…

A Central de Meteorologia da RBS acaba de confirmar que um tornado passou pelo oeste catarinense, sobre a cidade de Guaraciaba, o que matou quatro pessoas e feriu dezenas de outras. Lembro do Catarina, que lambeu meu apartamento em Itapema; lembro das enchentes de novembro passado, que tomaram as ruas e invadiram minha casa; agora, vem esse temporal insano, que deixa a todos alarmados por aqui… Parece marcação… Meu amigo Frank Maia é quem diz…

Anúncios

5 comentários em “ventou, choveu, destelhou, destruiu

  1. Voltava de Curitiba com colegas do Mestrado em Comunicação da UFSM por volta da meia-noite de ontem. Estávamos um pouco antes de União da Vitória quando um vento muito forte com chuva intensa obrigou o motorista de nosso microonibus a ligar o sinal de alerta e a andar muito devagar. O vento era tão forte que nos empurrou para trás fazendo com que nosso veículo batesse de costas em uma carreta que vinha atrás. Felizmente foi apenas o susto, para nós. Mas logo adiante encontramos a estrada interrompida pelas árvores que caíram e por um caminhão que havia tombado na rodovia. Acredito que pegamos a “rabeira” deste tornado que atingiu o Oeste catarinense com mais violência.

  2. Que susto, hein, Luciana?
    Nossa! Dá uma sensação de total vulnerabilidade, né não? As pessoas sob suas casas pensando estar seguras; as pessoas dentro de seus veículos considerando-se a salvo… a natureza e sua fúria são mais!

  3. Eu estava sozinha em casa, tinha acabado de chegar de Curitiba. As portas do apto são todas de vidro, juro que pensei que iam estourar! Sem contar o detalhe de que o poste que tem bem na frente da minha varanda desprendeu, mas caiu pro outro lado… Sério, foi tenso. Fiquei embaixo das cobertas e me tranquei no quarto haha

  4. Foi muito rápido, só tive tempo de me cobrir com um cobertor e deitar atráz de uma mureta, quando subi as escadas não havia mais nada, nem móveis,muito menos teto, nem casa, nem garagem, nem minhas lojas se salvaram. Da casa restaram 3 paredes, 1 geladeira e 1 fogão. A parte frontal da casa era em vidro, explodiu, meu telhado era calhetão, não ficou um, minha porta da garagem tem quase 300 kg, voou em cima da minha camioneta. Sorte que meu carro não estava na garagem. Meu gato entrou em baixo do capô(no dia seguinte) e meu marido não viu, acabou decepando a pata e cortando-se em vários lugares, ainda esta na UTI, em Tramandaí. Bem os prejuízos foram diversos… e o gato foi o que me desestabilizou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.