pós, mestrado ou doutorado: qual a diferença?

Volta e meia, me perguntam isso. Geralmente, são alunos formandos ou jovens profissionais que estão motivados a voltar a estudar. Mas como a dúvida ainda permanece, vamos separar as coisas, como já disse o esquartejador…

1. A confusão dos nomes
Em termos de estudo, tudo aquilo que vem depois da graduação é pós-graduação. Pode ser especialização, mestrado ou doutorado. Muita gente trata “pós” como um sinônimo exato de “especialização”. Mas calma lá. Mestrado também é “pós”; MBA também… No Brasil, existem dois tipos de cursos de pós-graduação: lato sensu e stricto sensu. Esses palavrões em latim querem dizer “especialização” e “mestrado e doutorado”, respectivamente. Portanto, quem faz pós lato está fazendo a tal da especialização.

2. Qual a diferença?
Especialização é um curso mais rápido, que dura no máximo dois anos. Em alguns casos, é preciso fazer uma monografia como trabalho final; em outros, basta um trabalho ou a apresentação de um produto. Quando se conclui, obtem-se o título de “especialista em tal área”. É um curso de aprimoramento, de aperfeiçoamento, de reciclagem de conhecimentos.
Mestrado e doutorado duram mais tempo e estão mais ligados à carreira acadêmica. Um mestrado pode ser feito em dois anos, dois anos e meio. Doutorado em quatro. Quem faz mestrado precisa produzir uma dissertação e defendê-la em banca pública. Se tudo der certo, o cidadão vira “mestre em tal área”. No doutorado, é semelhante, mas o nível de aprofundamento da pesquisa e a exigência na qualidade são maiores. O futuro doutor ou doutora precisa fazer uma tese e enfrentar uma banca com cinco professores avaliadores.

3. Qual devo fazer?
Se você quer apenas reciclar seus conhecimentos, estudar um pouco uma determinada área e aplicar aquilo na sua carreira, a saída é uma especialização.
Se você quer a carreira acadêmica – dar aulas no ensino superior, virar pesquisador -, não tem como fugir do mestrado e do doutorado.
Especialização tem a ver com mercado; mestrado e doutorado, com academia. (É verdade que existem os mestrados profissionalizantes, mas essa é uma conversa para outro post)

4. Vale a pena?
Estudar SEMPRE vale a pena. Ter instrução e conhecimento é um atalho para subir na carreira, para galgar novos postos, e para ganhar salários melhores. É assim que funciona.
Para além disso, conhece-se novas pessoas, frequenta-se outros ambientes, e investe-se na própria autoestima na medida em que você é desafiado a seguir adiante.

5. Onde buscar mais informações?
No site da Capes. Ela é a agência que cuida da avaliação dos cursos, que organiza regras para o setor e que busca construir com a comunidade acadêmica os elementos para qualificar os cursos de pós-graduação no país.

 

Anúncios

  1. Ana Carolina

    Dear Christofoletti, fui sua aluna na Univali, no teu último ano lá. Estou me formando agora nesse semestre e tenho muita vontade de já partir para um mestrado no próximo semestre e se tudo der certo, embarcar em um doutorado logo em seguida. MUITOS professores e profissionais da área me alertaram não partir para o mestrado sem antes fazer uma especialização. O que você aconselharia? Thanks =)

    • Rogério Christofoletti

      Oi, Ana Carolina, tudo bem?
      Olha, acho que você tem que considerar algumas coisas: se você certeza de que quer fazer carreira acadêmica, pode partir direto para o mestrado, e tentar entrar num. Se acha que gostaria de “testar” se gosta do ambiente acadêmico, tente uma especialização. Quem sabe você define que quer aquilo mesmo ou percebe que não é isso o que deseja.
      Você é bastante jovem e tem tempo. Não precisa fazer um mestrado já de cara. Aliás, sempre aconselho os alunos a atuarem alguns anos antes na prática, no mercado, para depois “cair” na academia. A experiência no mercado – lá na frente e mesmo na academia – vai ajudar… abs e boa sorte.

  2. Adenilson Guerreiro

    Adenilson Guerreiro
    Oi, adorei o post aqui descrito é de uma serventia tremenda, pois algumas duvidas foram-me tiradas, muito obrigado por terem postado um assunto que servirá pra muitos alunos que estão terminando sua graduação e não sabem que direção tomar…..

  3. Michelle Barros

    Bom dia, achei muito interessante seu post. Gostaria, se for possível, que me tirasse uma dúvida. Estou cursando processos gerencias, é um curso de tecnólogo com uma duração de dois anos. Me identifiquei muito coma área de pessoas e quero muito fazer uma pós de RH, depois disso que posso fazer mais para me especializar nessa área? E sendo um curso de tecnólogo, posso fazer mestrado e doutorado? Obrigada de ante mão pela atenção dada a minha dúvida.

    • administrador

      Obrigado pela leitura do post e pelo comentário.
      Você precisa analisar alguns aspectos: legais e de carreira. Os aspectos legais estão ligados à legislação da educação e às próprias regras da pós que pretende fazer. Se o edital de seleção da pós não fizer restrição a você ter um diploma de tecnólogo, ótimo. Siga em frente. Agora, se fizer, você precisará analisar se vale a pena estender a sua formação de graduação para fazer a pós ou buscar outros caminhos. Os aspectos de carreira tratam justamente disso: você disse que quer se especializar em Pessoas, ok. Faça uma pós e se perceber que quer mergulhar mais nisso, faça um MBA na área ou quem sabe um mestrado profissional. São alternativas. Boa sorte.

  4. ROSY SILVA

    Boa Noite,tudo bem. Muito bom o seu post. Eu,estou fazendo Graduação em Fisioterapia,mas estou com uma grande dúvida,gosto muito da área da UTI, e Penso também em sala de aula,o que devo fazer logo, uma especialização para começar a trabalhar ou um mestrado.Pois ja estou com 39 anos.É tenho medo de perder tempo.DESDE JÁ MEU MUITO OBRIGADA.

    • administrador

      Rosy, o que mais lhe chama a atenção? Atuar na UTI ou atuar na sala de aula? A sua preferência ajudará a escolher o caminho… Se for a primeira, já pense em emendar numa especialização, logo que terminar a graduação. Se for a segunda, opte por um mestrado. Só não pare de estudar. Boa sorte.

  5. Patricia Martines

    oii adorei o site! estou fazendo graduação em serviço social, o que posso fazer depois que me formar ? se eu quisesse trabalhar em uma escola este curso me ajudaria? e se eu quiser fazer pedagogia terei que fazer os 4 anos normais ou já ter uma graduação me ajudaria? desde já agradeço!

    • administrador

      Patricia, para atuar numa escola como professora, seria muito útil fazer Pedagogia. Pode haver disciplinas equivalentes entre os currículos de Serviço Social e Pedagogia. Verifique isso nas universidades. Talvez seja uma forma de abreviar o tempo para a segunda graduação… boa sorte!

      • andrea de jesus santos.

        OI QUERIDO BOA NOITE! FAÇO GRADUAÇAO TECNÓLOGA DE GESTAO DE RECURSOS HUMAOS,JA TO NA RETA FINAL,QUAL O SEGUNDO PASSO,UMA PÓS GRADUAÇAO,MESTRADO,DOUTORADO,QUAL O SEGUNDO PASSO ENFIM,
        QUERO SABER TAMBÉM SE A ÁREA DE RH,FAZ-SE NECESSÁRIO FAZER,TODA ESSA ESPECIALIZAÇAO?

  6. gleyson

    ola amigo estou cursando o ultimo semestre de tecnôlogo voltado para área de papel e celulose. sera que posso pular direto para um mestrado pois quero muito

  7. Andressa Gonçalves

    Nossa!!! Como esse post abriu minha mente… Não quero ir para a sala de aula, quero atuar no mercado mesmo, vou fazer logo uma especialização!! Estou Cursando meu ultimo ano de Logística.

  8. Nathália

    Olá, e quanto ao curso de pedagogia, você acha que um mestrado ou especialização ajudarão ao aumento salarial no magistério?

    • Rogerio Christofoletti

      Nathália, depende do plano de cargos e salários e das políticas de contratação. Melhor dar uma olhadinha no seu estado, já que são as secretarias estaduais de educação que costumam estabelecer esses parâmetros. Boa sorte.

        • Rogerio Christofoletti

          Não. Segue os parâmetros do município, pois ele é o seu contratante. Se ele previr no plano de carreira que mestrado acrescenta tantos por cento a mais na remuneração, ok. Se não houver isso na regra, não conta.

  9. Thamyryz

    Não sei se tem isso em todos os cursos, mas faço odontologia e já ouvi falar em “Aperfeiçoamento”, “Atualização” e “Reciclagem”… Inclusive, alguns professores recomendam que façamos o “Aperfeiçoamento” ou a “Atualização” antes da especialização. Você sabe me dizer algo mais sobre isso, por favor?

    • Rogerio Christofoletti

      São cursos mais curtos, bastante concentrados em técnicas, terapias ou conceitos. Funcionam como reciclagem profissional, e são bastante procurados nas carreiras da saúde. E se os seus professores assim recomendam, siga! Eles conhecem o caminho!

  10. Luiz flavio souza ramos

    oi , gostei do esclarecimento que este post me trouxe, mas tenho duvida é necessário fazer o mestrado primeiro e depois o doutorado? é uma ordem cronológica? ou não se quiser posso fazer pós em doutora sem com isso ter feito o mestrado?

    • Rogerio Christofoletti

      Luiz, geralmente, as pessoas fazem mestrado numa área e depois o doutorado. Não conheço nenhum caso do contrário. Agora, diversos programas de pós-graduação têm regras que permitem que o mestrando possa passar direto para o doutorado se cumprir alguns requisitos de qualidade que extrapolem os de um mestrado. Mas isso varia de programa para programa. Alguns programas também permitem que se faça doutorado direto, mas principalmente fora do país, onde há mais flexibilidade. Aqui no Brasil, na prática, a pessoa faz o mestrado e depois o doutorado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s