um manifesto para a web e sua fauna

De tempos em tempos, palavras conseguem dar sentidos que parecem definitivos aos desejos e vontades das pessoas. Às vezes, essas palavras resultam em plataformas eleitorais; em outras, transformam-se em odes; em outras ainda, viram manifestos.

Pois recebi um link para um texto de Marco Gomes que eu já chamaria de um Manifesto para a Web, palavras de ordem para o mundo que estamos construindo com cliques, bits, sentimentos e razões as mais diversas. “Eu faço parte da revolução” lembra – com links, claro! – como a web e seus usuários produtores e compartilhadores de conteúdo têm modificado não apenas a comunicabilidade mundial, mas também as formas como nos associamos.

Vale a pena ler e guardar. Ler e voltar a ler de tempos em tempos.

Anúncios

  1. Marco Gomes

    Obrigado pelo apoio e divulgação do link. Tô adorando esse titulo de “manifesto” que deram ao texto, não escrevi com esse objetivo, mas se estão vendo assim, que assim seja.

    Muitos links! De propósito, eu não “inventei” os argumentos, os links estão lá pra provar 🙂

  2. Larissa Tietjen

    Gostei da reflexão. O mundo está inteirinho na tela do computador (e isso é tão sensacional, não é mesmo?!), mas acredito que, além disso, as pessoas deveriam lembrar de todos que ainda não têm acesso ao mundo “real” e sofrem, nas celas da desigualdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s